Related »

Aberta consulta sobre aves da Caatinga

on setembro 15 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Comunidade científica e demais interessados têm até o dia 10 de novembro para enviar suas contribuições.
Veja como participar!

14/09/2016 – 18h42
Portal ICMBio – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade

 

Foto: Campo Formoso, Ciro Albano

Foto: Ciro Albano – Campo Formoso

 

Brasília (14/09/2016) – O Centro de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (Cemave), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), iniciou o segundo ciclo de avaliação das aves da Caatinga e abriu consulta ampla para a comunidade científica e demais interessados.

As informações sobre as espécies podem ser enviadas por meio da ficha base da avaliação. As fichas estão disponíveis para edição e envio das contribuições na página eletrônica do Atlas de Registros de Aves Brasileiras (ARA). O prazo final é 10 de novembro.

Oficina

Dias depois, entre 21 e 23 de novembro, o Cemave promoverá em sua sede, em Cabedelo (PB), a próxima Oficina de Avaliação do Estado de Conservação das Aves Brasileiras, que abrangerá 58 espécies, incluindo aves endêmicas da Caatinga.

Participarão do encontro pesquisadores com experiência na Caatinga, Mata Atlântica e Cerrado, somando cerca de 20 especialistas.

O processo de avaliação de risco de extinção das espécies da fauna brasileira é contínuo e cíclico, ocorrendo em intervalos de cinco anos. A verificação do estado de conservação das aves é feito por biomas – Caatinga, Amazônia, Mata Atlântica, Pampa, Cerrado e Pantanal.

Veja, seguir, a relação das espécies que serão avaliadas no segundo ciclo:

Crypturellus noctivagus; Crypturellus noctivagus zabele; Ortalis araucuan; Odontophorus capueira; Odontophorus capueira plumbeicollis; Neomorphus geoffroyi geoffroyi; Anopetia gounellei; Augastes lumachella; Selenidera gouldii baturitensis; Picumnus fulvescens; Picumnus limae; Anodorhynchus leari ; Cyanopsitta spixii ; Eupsittula cactorum ; Pyrrhura griseipectus; Formicivora iheringi; Formicivora grantsaui; Herpsilochmus pectoralis; Thamnophilus caerulescens cearensis; Rhopornis ardesiacus; Conopophaga cearae; Scytalopus gonzagai; Scytalopus diamantinensis; Sclerurus cearensis; Xiphorhynchus guttatoides gracilirostris; Synallaxis hellmayri; Synallaxis infuscata; Antilophia bokermanni; Procnias averano; Phylloscartes beckeri; Hemitriccus mirandae; Stigmatura budytoides gracilis; Elaenia chilensis; Knipolegus nigerrimus; Cantorchilus longirostris; Tangara cyanocephala; Tangara cyanocephala cearensis; Spinus yarrellii; Colibri delphinae; Colibri delphinae greenewalti; Arremon franciscanus; Cranioleuca semicinerea; Herpsilochmus sellowi; Hylopezus ochroleucus; Agelaioides fringillarius; Formicivora melanogaster; Nyctidromus hirundinaceus; Megaxenops parnaguae; Myrmorchilus strigilatus; Penelope jacucaca; Picumnus pygmaeus; Pseudoseisura cristata; Sakesphorus cristatus; Sporophila albogularis; Streptoprocne biscutata seridoensis; Thamnophilus capistratus; Xolmis irupero; Xiphocolaptes falcirostris.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280

CLIQUE AQUI  para notícia original.

 

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top