Related »

Amazonas: Polícia apreende 150 kg de carne de caça em feira

on julho 14 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

13/07/2015
O ECO – Fábio Pellegrini

Feirante tentava mascarar a carne de caça quando foi  surpreendido pelo policiais. Foto: Divulgação

Feirante tentava mascarar a carne de caça quando foi surpreendido pelo policiais.
Foto: Divulgação

 

Todo o produto da apreensão foi incinerado. Já os  quelônios foram devolvidos à natureza. Foto: Divulgação

Todo o produto da apreensão foi incinerado. Já os quelônios foram devolvidos à natureza.
Foto: Divulgação

 

Aproximadamente 150 kg de carne de animais silvestres foram apreendidos pelo Batalhão Ambiental da Policia Militar do Amazonas, em Manacapuru, a 80 km de Manaus, na semana passada. As carnes de peixe-boi, paca, veado e anta, além de 14 quelônios eram comercializadas na Feira da Liberdade.

O dono da banca onde a carne era vendida foi preso em flagrante e levado à delegacia local, onde pagou fiança e responderá pelo crime em liberdade. De acordo com a Lei de Crimes Ambientais (lei 9605/98), em seu artigo 29, ele poderá ser condenado a seis meses a um ano de prisão, além de ser multado e indiciado.

O peixe-boi-da-amazônia consta no Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção como espécie em situação vulnerável e, segundo o documento, apesar de estar protegido por lei desde 1967, é provavelmente o mamífero mais caçado da fauna brasileira. Sua caça e comercialização, assim como de produtos derivados, podem levar o infrator a até dois anos de prisão.

O tenente Torres, do Batalhão Ambiental, disse à reportagem de ((o))eco que a carne de caça era vendida a cerca de R$ 15 reais o quilo. Segundo ele, embora muita gente ainda tenha o costume de se alimentar de carne de animais silvestres na região, as pessoas estão se tornando mais informadas sobre o assunto e sobre a lei. Para Torres, isto significa que o consumo desse tipo de carne tende a diminuir, ainda mais com o reforço na fiscalização.

Ainda segundo o tenente, todo o produto da apreensão foi incinerado pois não pode ser doado a instituições de caridade por não haver informações sobre à saúde dos animais. Já os quelônios foram reintroduzidos na natureza.

CLIQUE AQUI  para notícia original.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top