Related »

Ambientebrasil – Sarney Filho recebe relatório sobre tráfico de animais silvestres

on novembro 13 | em FIQUE POR DENTRO, Renctas na Mídia | by | with No Comments

O ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, recebeu nesta segunda-feira o 1º Relatório Nacional Sobre o Tráfico da Fauna Silvestre, elaborado pela Renctas – Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres. De acordo com o relatório, o comércio ilegal de animais silvestres movimenta, no Brasil, cerca de US$ 1 bilhão ao ano.

Sarney Filho informou que o governo está tomando medidas enérgicas para combater o tráfico, fortalecendo a fiscalização do Ibama e aumentando a cooperação com a Polícia Federal e com os órgãos ambientais dos estados.

“Esse relatório será um instrumento de trabalho para o governo federal. Nós iremos continuar a ação conjunta no sentido coibir cada vez mais o tráfico de animais”, disse o ministro.

Sarney Filho informou que o combate ao tráfico foi intensificado nos últimos dois anos. Em 2001, sete grandes operações de fiscalização foram concluídas e outras seis estão em andamento.

Para dificultar as ações dos traficantes, o Ibama está realizando mapeamento georreferenciado dos principais locais de captura, além de intensificar a fiscalização.

O resultado é um menor número de animais apreendidos, pois o tráfico está sendo coibido em seu estágio inicial. Enquanto em 2000 foram apreendidos 61.182 animais, em 2001 o número caiu para 34.306.

Segundo o coordenador da Renctas, Dener Giovaninni, espera-se que o relatório sirva como instrumento auxiliar para órgãos de fiscalização ambiental dos governos estaduais e federal aperfeiçoarem suas estratégias do combate ao tráfico de animais silvestres.

O presidente do Ibama, Hamilton Casara, explicou que o Instituto está concluindo um programa piloto de combate ao tráfico no Norte e Noroeste de Minas Gerais, apontado como um dos principais pontos de coleta ilegal de pássaros do país.

Na região, com 100 mil km2, foram identificados ninhais e aumentada a fiscalização, evitando a retirada dos pássaros do meio ambiente.

(InforMMA)

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Scroll to top