Related »

Aparecimento de onça-pintada reforça importância de preservar o Cerrado

on outubro 17 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Órgãos do governo local já estudam a criação de um plano específico para os felinos no DF.

17/10/2014 – 06:24
Isa Stacciarini – Correio Braziliense

Foto: Tina Coelho /Esp. CB/D.A Press

Foto: Tina Coelho /Esp. CB/D.A Press

Inserida na lista das espécies ameaçadas de extinção, havia pelo menos 6 anos, a onça-pintada, flagrada na Estação Ecológica de Águas Emendadas (Esecae), em Planaltina, resgata a importância da qualidade do cerrado para a fauna nacional.

De acordo com a relação elaborada, em 2008, pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), os principais fatores que ameaçam os animais são a perda do ambiente, a fragmentação do habitat e a caça predatória. Para especialistas em mamíferos e carnívoros, a importância do episódio faz pensar que a onça-pintada sempre esteve na região, mas o caminho feito por ela para se deslocar gera a identificação do bicho.

Sensíveis à alteração do ambiente natural, as onças-pintadas precisam de grandes áreas para a sobrevivência. Por isso, a preservação de regiões naturais remanescentes garantem a sobrevida da espécie. Estudiosos explicam que o animal é solitário e se encontra apenas em eventos de reprodução. O aparecimento da onça-pintada macho não significa que há uma fêmea com ele ou outro exemplar da mesma espécie.

Um dos maiores especialistas em onça no país, Joares May Junior é pesquisador do projeto Onçafari e professor da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul).

Segundo ele, o macho flagrado por uma das amardilhas fotográficas do Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF (Ibram) estaria patrulhando o território ou procurando uma área nova. “Entre as grandes ameaças às onças, estão a expansão humana e a agrícola. A espécie encontrada no DF pode ser de um jovem animal. Isso significa que ele nasceu na região de mata, por exemplo, mas está procurando outra área por ter sido expulso pelos pais do local de origem”, contou.

Plano de Conservação

O Cenap estima que uma onça-pintada vive entre 15 e 18 anos, mas uma nova lista elaborada e ainda não divulgada mantém a espécie ameaçada. Para garantir a sobrevivência do bicho, o governo federal, coordenado pelo ICMBio, tem um plano nacional de conservação da onça-pintada.

O coordenador do Cenap, Ronaldo Morato, explicou que, além do animal, 350 outras espécies ameaçadas têm planos semelhantes. Ele afirmou que o Brasil perdeu cerca de 50% da distribuição de onças-pintadas e a caça aos animais chega a 40 abates por ano em determinadas áreas do país, como na Amazônia.

No Centro-Oeste, o problema é o conflito do animal com os pecuaristas. “A onça come os bois e volta para se alimentar das carcaças dos animais. Os proprietários rurais colocam veneno nas carcaças e elas morrem. É alto o número de mortes de onças-pintadas dessa forma”, lamentou.

CLIQUE AQUI para notícia original.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top