Related »

‘Bebê-onça’ resgatado em MT deve ser transferido para instituto em GO

on agosto 16 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

“Dingo” deve ser levado para o Instituto Onça-Pintada (IOP), em Mineiros.
Outra onça-pintada também vai viajar junto com Dingo até Goiás.

16/08/2015 – 09h27
Do G1 – MT

Filhote de onça, chamado Dingo, deve ser transferido para instituto em Goiás.  Foto: Lucas Ninno/GCOM

Filhote de onça, chamado Dingo, deve ser transferido para instituto em Goiás.
Foto: Lucas Ninno/GCOM

 

Filhote de onça-pintada foi resgatado em MT. Foto: Lucas Ninno/GCom

Filhote de onça-pintada foi resgatado em MT.
Foto: Lucas Ninno/GCom

 

O filhote de onça-pintada macho, batizado de Dingo – resgatado de uma fazenda em Novo Mundo, a 785 km de Cuiabá- deve ser transferido para o Instituto Onça-Pintada (IOP), localizado em Mineiros, em Goiás.

O animal foi resgatado no mês de abril por um fazendeiro que o abrigou e o entregou à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) de Mato Grosso. A mãe de Dingo foi morta por caçadores.

A solicitação da transferência do filhote já foi solicitada, porém, a data ainda não foi definida. De acordo com a Sema, Dingo tem aproximadamente seis meses e continua crescendo. Atualmente ele tem 8 kg. A transferência do animal, na avaliação da Sema, é necessária para que ele seja reinserido no habitat natural de forma mais adequada.

Segundo o gerente de Fauna da Sema, Ronoaldo Ferreira, o IOP fica em um cenário florestal e possui uma metodologia de trabalho voltada para a preservação de onças-pintadas. Porém, Dingo não retornará rapidamente para a natureza. Ele será solto apenas quando estiver na fase adulta, o que pode demorar três ou quatro anos.

Ronoaldo explica que como o animal foi separado da mãe ainda filhote, não passou pela fase de ‘sair da toca’, momento em que a mãe o ensina a viver sozinho. Caso fosse solto agora, Dingo poderia sofrer com a ação de predadores e morrer.

Por enquanto, o animal continua no centro de triagem do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA), localizado em Várzea Grande. Ronoaldo explica que apesar do sucesso do animal nas redes sociais, ele não pode receber a visita de pessoas.

Dingo não vai viajar sozinho para Mineiros. Outra onça-pintada capturada há dois meses em uma fazenda em Lucas do Rio Verde também irá com ele. Atualmente, 46 animais estão no centro de triagem do BPMPA. De acordo com Ronaldo, a maioria dos bichos chegou por atropelamento na beira da estrada – durante a fuga de seu hábitat natural – ou estava na propriedade de alguma pessoa.

CLIQUE AQUI para notícia original.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top