Related »

Conheça os cinco animais silvestres mais resgatados na área urbana do Rio

on fevereiro 9 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Tamanduá resgatado na sexta-feira passada pelo Grupamento de Defesa Ambiental da Guarda Municipal estava preso entre a parede e o telhado de uma casa na Estrada Mucuiba, em Vargem Pequena - Divulgação/Guarda Municipal

Tamanduá resgatado na sexta-feira passada pelo Grupamento de Defesa Ambiental da Guarda Municipal estava preso entre a parede e o telhado de uma casa na Estrada Mucuiba, em Vargem Pequena – Divulgação/Guarda Municipal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RIO – Uma jiboia de dois metros e meio apareceu, garbosa, enrolada no corrimão da escada do quintal de uma casa no Jardim Botânico, na noite de terça-feira. Foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros. No domingo, foi a vez de um filhote de jacaré, de aproximadamente meio metro de comprimento, dar pinta no estacionamento de um condomínio na Barra da Tijuca. Foi colocado em um balde pelo segurança do edifício e levado para uma lagoa próxima.

– Uma coisa é aparecer um cachorro abandonado, um gato. De repente, um jacaré passar por você é super inusitado – comenta a jornalista Fernanda Tuber, que avistou o bicho no prédio.

Por mais pitorescas que as duas cenas possam parecer, elas ocorrem com frequência na capital, privilegiada pelo mar e pela floresta. Segundo a Secretaria municipal de Conservação e Meio Ambiente, que atua em parceria com o Grupamento de Defesa Ambiental (GDA) da Guarda Municipal no resgate de animais silvestres, no ano passado foram recolhidos 1.934 bichos: 668 na região do Centro e nas Zonas Norte e Sul e 1.266 na Zona Oeste, entre Barra, Recreio e Jacarepaguá.

animais-rio-curvas-desk

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O recordista de resgates é o gambá – foram 923 no ano passado, seguido de gaviões (cem), cobras (69), capivaras (47) e corujas (23). Este ano, 272 animais foram recolhidos pela patrulha ambiental da prefeitura. Na sexta-feira passada, um tamanduá que estava preso entre a parede e o telhado de uma casa em Vargem Pequena, na Zona Oeste, foi salvo.

– Ele foi levado para o Centro de Recuperação de Animais Silvestres da Universidade Estácio, onde passou por um veterinário e depois liberado para o Parque Municipal de Marapendi – conta o subinspetor do GDA, Marcelo Magalhães. – Os animais costumam deixar o habitat natural em busca de alimento, por causa do clima e de ferimentos, como queimadas.

Todos os bombeiros são treinados para resgatar animais silvestres. No ano passado, só o Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente da corporação fez 80 atendimentos na região do Alto da Boa Vista. Este ano, foram cinco, incluindo o resgate de uma preguiça.

– A preguiça, por exemplo, temos que segurar por baixo das axilas para impedir que ela nos agarre. Colocamos numa gaiola e levamos para o habitat natural ou para tratamento antes de ser liberada – explica o capitão Rafael Freire, chefe do centro de instrução do Socorro Florestal.

Fonte: http://oglobo.globo.com/rio/conheca-os-cinco-animais-silvestres-mais-resgatados-na-area-urbana-do-rio-20897256

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top