Related »

Corpo de bombeiros regata 1.675 animais em três meses

on junho 23 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

9f4b06ede22a7175723806789e24444e

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quase 1.700 animais foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) no primeiro trimestre deste ano. A estatística inclui animais silvestres, domésticos, equinos, bovinos e caprinos, além de abelhas, marimbondos e similares. O salvamento consiste em retirar o animal de um local em que ele está em perigo ou representa ameaça aos humanos. No ano passado, foram 7.782 resgates e 7.912 em 2014.

O maior número de ocorrências atendidas pelos bombeiros é relacionado a animais silvestres. Em 2014, foram 3.699. No ano passado as equipes atenderam 3.657 casos do tipo. Só no primeiro trimestre deste ano já foram 825. O tenente do CBMGO José Carlos Savaro Junior explica que a tendência é que o número continue equilibrado ou aumente nos próximos anos.

“O habitat natural destes animais é cada vez menor. A cidade avança e eles saem à procura de alimento e abrigo”, explica o tenente. Savaro afirma ainda que o Corpo de Bombeiros é mais acionado em bairros periféricos, mas a retirada do animal nem sempre é necessária, pois o bicho foge rapidamente. “Acontece muito em locais que tem mata fechada próxima. A equipe resgata o animal quando ele pode causar algum dano”, diz.

Na última terça-feira (21), dois filhotes de araras canindé foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros nas proximidades da cidade de Pontalina. Os filhotes foram abandonados nas margens de um córrego dentro de um saco. Uma pessoa que passava no local ouviu os filhos e levou os animais ao quartel de Morrinhos.

Cidade

Se encontrado em ambiente urbano, os animais silvestres são diretamente devolvidos ao habitat natural ou encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama). No local, o bicho é tratado por veterinários e depois solto na natureza. Se não tiver condições de sobreviver sozinho, ele é entregue ao Parque Zoológico de Goiânia ou criadores credenciados pelo Ibama.

Savaro afirma que a maioria dos animais encontrados nos grandes centros urbanos foi deslocada até ali de propósito ou não pelo homem. Um destes casos é o de um filhote de jacaré que foi encontrado no Parque Vaca Brava em novembro do ano passado. No mês passado, uma cobra de aproximadamente um metro e meio foi encontrada dentro de uma loja na Avenida 85, em Goiânia.

“É muito difícil que estes animais tenham chegado tão longe sozinhos sem serem percebidos antes. É comum pessoas irem a fazendas e trazerem animais porque acham bonitos, mas depois não conseguem cuidar. Há casos também em que uma cobra se enrola no motor do carro no campo e o motorista não percebe”, conta Savaro.

Domésticos

No caso dos domésticos, é comum que caiam em poços, fossas e até bueiro. “A velha história do gato na árvore também é comum. Nestes casos, os animais são devolvidos aos donos”, explica Savaro. Em 2014, 1.691 animais domésticos foram resgatados pelo corpo de bombeiros. No ano passado, foram 1.781 e no primeiro trimestre deste ano, 368.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado 338 vezes apenas neste ano em ocorrências envolvendo abelhas e marimbondos. Em 2014, foram 1.691 e no ano passado as equipes foram acionadas 1.673 vezes.

Fonte: http://www.ohoje.com.br/noticia/cidades/n/120502/t/corpo-de-bombeiros-regata-1.675-animais-em-tres-meses

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top