Related »

Dois filhotes de peixe-boi são resgatados no litoral leste do Ceará

on outubro 16 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Filhotes são recém-nascidos e estavam encalhados no mesmo local.
Animais podem ser gêmeos e já são chamados de ‘Tico’ e ‘Teco’.

15/10/2014 – 19h22
Do G1 – CE

Filhotes recém-nascidos foram levados para tratamento no Centro de Reabilitação de Mamíferos Marinhos. Foto: Aquasis/Divulgação

Filhotes recém-nascidos foram levados para tratamento no Centro de Reabilitação de Mamíferos Marinhos.
Foto: Aquasis/Divulgação

Filhotes estavam encalhados na praia de Pontal do Maceió, no litoral leste do Ceará. Foto: Aquasis/Divulgação

Filhotes estavam encalhados na praia de Pontal do Maceió, no litoral leste do Ceará.
Foto: Aquasis/Divulgação

Tico e Teco foram encontrados com sinais de intensa desidratação. Foto: Aquasis/Divulgação

Tico e Teco foram encontrados com sinais de intensa desidratação.
Foto: Aquasis/Divulgação

Dois filhotes de peixe-boi foram resgatados na manhã desta quarta-feira (15) na praia de Pontal do Maceió, no município Fortim, no litoral leste do Ceará.

Segundo veterinário da ONG Aquasis, que realizou o resgate, os dois filhotes são machos, recém-nascidos e estavam encalhados no mesmo local. Segundo a equipe, há a probalidade de se tratarem de gêmeos, circunstância rara entre a espécie, mas possível. Os filhotes já foram batizados pelos biólogos de “Tico” e “Teco” e levados para tratamento no Centro de Reabilitação de Mamíferos Marinhos, na praia de Iparana.

A equipe da Aquasis explica que a probabilidade de duas fêmeas de peixe-boi darem a luz e perderem seus filhotes no mesmo local é mínima, mas a confirmação de que os dois são gêmeos só será dada depois da realização de exames nos animais.

Ainda segundo a ONG, os animais apresentavam desidratação intensa.

Enquanto a equipe de resgate da Aquasis trazia os filhotes para tratamento, uma equipe de projeto Cetáceos da Costa Branca da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte foi até foi até o local para tentar encontrar uma fêmea na região que possa ser a mãe.

Segundo os biólogos, caso uma fêmea seja encontrada, é possível tentar um procedimento de devolução dos filhotes para a mãe. Caso não seja encontrada ou a fêmea não reconheça os filhotes, eles permanecerão no Centro de Reabilitação da Aquasis durante dois anos, idade em que é iniciado o processo de readaptação à natureza e de soltura dos animais.

CLIQUE AQUI para notícia original.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top