Related »

Brasil recebe 50 ararinhas-azuis vindas da Alemanha

on March 5 | in Fauna na Mídia | by | with No Comments

Exemplares de ararinha-azul chegam ao Brasil Foto: Divulgação/ICMBio

Exemplares de ararinha-azul chegam ao Brasil
Foto: Divulgação/ICMBio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aves estão extintas na natureza há 20 anos e chegaram ao país para serem reintroduzidas nas matas da caatinga do Estado da Bahia

Um lote de 50 ararinhas-azuis chegaram esta semana ao Brasil vindo da Alemanha. Trata-se de uma tentativa de devolver à espécie, que sobrevive apenas em cativeiro, ao seu habitat natural, segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

As aves desembarcaram em Pernambuco, e seguiriam viagem à pequena cidade de Curaçá, na Bahia, de onde a espécie é considerada natural e onde foi construído um centro de reprodução.

O projeto de reintrodução das ararinhas-azuis, que têm o bico preto e uma plumagem deslumbrante em tons de azul, é parte de um acordo entre o ICMBio e a ONG alemã Association for the Conservation of Threatend Parrots (ACTP).

As cinquenta aves deverão passar por uma quarentena de 21 dias. Depois um grupo, cujo número ainda não foi determinado, será liberado e outro será mantido em cativeiro.

As ararinhas-azuis, que ganharam fama mundial com a animação “Rio”, de 2011, foram declaradas extintas do seu ambiente natural no ano 2000, segundo o ICMBio. Restam somente cerca de 160 aves em cativeiro, estima o instituto.

Essa espécie sucumbiu por causa da caça ilegal, do tráfico e da destruição do seu bioma.

“Na década de 1980, foram identificadas três ararinhas-azuis por expedicionários, e em uma nova missão, dez anos depois, foi vista a última”, explicou o ICMBio.

Nos últimos anos, esforços de conservação da espécie culminaram no aumento da população nacional da espécie, sempre em cativeiro.

Histórico

As aves foram descobertas no início do século 19 pelo naturalista alemão Johann Baptist von Spix. A ararinha-azul (Cyanopsitta spixii), espécie exclusiva do bioma da caatinga brasileira, que se se concentra na Região Nordeste do Brasil, teve sua população dizimada pela ação do homem. O último exemplar conhecido na natureza desapareceu em outubro de 2000, por ser alvo de caçadores e traficantes de animais. informou o Instituto.

O ICMBio explicou que os poucos exemplares que restaram em coleções particulares no mundo vêm sendo usados para reproduzir a espécie em cativeiro, todos no exterior.

A ararinha é considerada uma das espécies de ave mais ameaçadas do mundo. Em 2000, foi classificada como Criticamente em Perigo possivelmente Extinta na Natureza, restando apenas indivíduos em cativeiro.

Fonte: https://www.otempo.com.br/interessa/brasil-recebe-50-ararinhas-azuis-vindas-da-alemanha-1.2305800

Pin It

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

« »

FACEBOOK

SPONSORED BY

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top