Related »

Clipping Ambiental – Cuiabá Começa conferência para discutir o combate ao tráfico de animais

on July 17 | in FIQUE POR DENTRO, Renctas na Mídia | by | with No Comments

Começou nesta terça-feira, em Brasília, e prossegue até o próximo dia 20, a 1ª Conferência Sul-Americana sobre o Comércio Ilegal da Fauna Silvestre. O encontro é promovido pela Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas). A comercialização ilegal dos animais silvestres movimenta mundialmente 20 bilhões de dólares por ano e no Brasil 3 bilhões. Este é o terceiro crime mais praticado no mundo, só perdendo para os tráficos de drogas e de armas.

O Brasil, pela sua biodiversidade, ocupa a quinta colocação entre os países em que ocorre esse crime. Estima-se que 12 milhões de animais são capturados no seu território, levando o país a ser responsável por 15% de todas as aves traficadas ao redor do mundo. De cada 10 animais retirados do seu habitat natural apenas 1 chega ao destino. Os outros morrem durante o transporte. No Brasil, 40 % dos animais capturados ilegalmente vão para o exterior e 60 % ficam no seu território. Aproximadamente 200 espécies de araras, felinos e macacos estão entre as mais ameaçadas pelo tráfico ilegal de animais silvestres. O aumento da fiscalização governamental é apontado como o principal instrumento de combate à prática desse crime.

A conferência, que acontece no Hotel Blue Tree Park, conta com a presença de cerca de 150 participantes entre representantes de ongs e governos sul-americanos e de organismos internacionais como Cites Interpol (França), Traffic e IUCN (Equador). O encontro foi aberto pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, que destacou que “as parcerias do Ibama com as ongs começam a dar resultados, no sentido de reduzir a devastação da fauna e da flora”. Mas acrescentou que o trabalho está apenas começand “Ainda temos muito a fazer, principalmente porque a agressão ambiental se confunde muitas vezes com injustiça social”.

Segundo Dener Giovanini, coordenador-geral da Renctas, o encontro vai “proporcionar uma oportunidade para identificar a estrutura internacional do tráfico e da organização dos grupos traficantes no continente”. Para o chefe do escritório de Meio Ambiente dos EUA para a América do Sul, John Mariz, o apoio demostra o interesse do seu país, principal destino dos animais ao lado da Europa, em colaborar com os sul-americanos para a preservação da biodiversidade e reforço da capacidade para enfrentar esse crime. (Para mais informações, inclusive credenciamento de jornalistas, entrar no site www.renctas.org.br ou enviar email para renctas@renctas.org.br).

Pin It

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

« »

Scroll to top