Related »

Clipping Ambiental – Cuiabá Os animais silvestres não resistem aos maus-tratos

on July 18 | in FIQUE POR DENTRO, Renctas na Mídia | by | with No Comments

Vítimas de maus-tratos, de cada dez animais capturados na natureza por traficantes nove morrem durante o transporte. O dado é da organização não-governamental Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas). No Brasil, anualmente, 12 milhões de aves e primatas são retirados das matas, alimentando um comércio que movimenta US$ 2 bilhões, o equivalente a 10% do mercado internacional.

Cerca de 150 representantes de governos e entidades não-governamentais dos países sul-americanos discutem, até sexta-feira, em Brasília, a elaboração de um sistema de informações para combater o tráfico de animais silvestres. A ação dos organismos ambientais está sendo apoiada pelo governo americano.

A Polícia Federal e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) traçaram o mapa da rota do comércio ilegal de animais silvestres. As espécies são retiradas do sertão nordestino, do cerrado e da Amazônia e levadas para o Sudeste. Dos aeroportos internacionais elas seguem para Europa, Estados Unidos e Ásia. Muitos animais ainda passam por países fronteiriços, como Uruguai, Argentina e Paraguai, onde recebem documentação falsa.

O coordenador da Renctas, Dener Giovanini, não vê no apoio dos Estados Unidos ao evento uma contradição com a posição adotada pelo governo americano na Rio 92.

Durante a Conferência, os Estados Unidos foram o único país a não assinar o tratado da biodiversidade.

Pin It

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

« »

Scroll to top