Related »

Comando Ambiental da Brigada Militar – Porto Alegre/RS – Brigada Militar apreende mais de 35 aves silvestres em Osório, RS

on January 20 | in Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Com informações do Comando Ambiental da Brigada Militar

Fotos: Divulgação
O Comando Ambiental da Brigada Militar apreendeu na manhã desta segunda-feira (20/01) mais de trinta e cinco aves silvestres engaioladas em cativeiro, em uma residência no município de Osório (RS) e realizou a prisão em flagrante da responsável.
A PATRAM chegou até a residência quando realizava uma fiscalização de rotina e visualizaram no pátio da residência a existência de várias gaiolas. Durante a fiscalização foram encontradas diversas espécies de aves, entre elas: 06 canários-da-terra-verdadeiro, 05 cravinas, 01 coleirinho, 01 pintassilgo, 05 azulões, 01 tupi, 11 trinca-ferros, 01 cardeal, 01 tico-tico-rei, 03 frades, 01 serrinha, num total de 36 aves silvestres.
A espécie cardeal (Paroaria coronata), uma das apreendidas consta na Lista das Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção do Rio Grande do Sul.
No mesmo local foram também apreendidas 24 gaiolas e 04 delas possuíam alçapões para caça, o que permite a utilização de um pássaro “chamador” para atrair novos exemplares, e pelas condições verificou-se que elas estavam sendo utilizadas para novas capturas.
O Sargento Ilton encarregado da prisão afirma que a criação de passeriformes é um hábito que causa enorme prejuízo à fauna, pois no caso constatado não há controle do quantitativo de espécimes capturados e comercializados.

O Comando Ambiental da Brigada Militar orienta que seja obtida a devida autorização para a criação de passeriformes na forma de legislação vigente, salientando que a pena por manter tais pássaros silvestres em cativeiro é de detenção de seis meses a um ano e multa que pode chegar a mais de 20 mil reais.

Os pássaros apreendidos, após triagem e a devida identificação por especialista, foram inspecionados e feita à soltura no habitat.

A Brigada Militar atende em todo o Estado através do telefone 190. Denuncie casos de crimes ambientais como este.
Pin It

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

« »

Scroll to top