Related »

Comciencia.br – O tráfico de animais silvestres é foco de publicação

on October 25 | in FIQUE POR DENTRO, Renctas na Mídia | by | with 1 Comment

A Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas) calcula que no Brasil são retirados anualmente 38 milhões de espécimes da natureza para serem traficadas. Com o intuito de reunir, pela primeira vez, informações em português sobre tráfico de animais silvestres incluindo as diversas abordagens dos órgãos de fiscalização e controle ambiental para o combate deste comércio ilegal de fauna brasileira, a Renctas lança, no dia 5 de novembro na sede do Ibama em Brasília, o livro “Animais Silvestres: Vida à Venda”. Entre os temas tratados na publicação estão a organização das operações de repressão e fiscalização de manejo dos animais apreendidos, o processo de recuperação e retorno ao habitat natural, a legislação e informações sobre o contrabando internacional de animais silvestres.

A organização do livro foi feita por Dener Giovanini, coordenador da Renctas. Ele diz que existem vários objetivos para o tráfico ilegal de animais para o mercado interno e externo. A origem da demanda está nas coleções, biopirataria, mercado de animais domésticos no exterior e indústria de artesanato. “Para cada tipo de negócio existem espécies procuradas, mas as mais visadas são as araras, tucanos e papagaios”, diz Giovanini.

O livro pretende oferecer uma fonte de informação centralizada para um público geral e interessados na história da degradação ambiental no Brasil, principalmente agentes de fiscalização, profissionais, pesquisadores, professores, estudantes de ciências ambientais e jornalistas.

Segundo a Renctas, o tráfico de animais silvestres é o terceiro comércio ilegal do mundo (atrás de drogas e armas), movimenta cerca de U$ 10 bilhões por ano e responde por 10% do mercado mundial. Historicamente, este processo começou com a chegada do primeiros portugueses ao Brasil em 1500, quando nos primeiros 30 anos de colonização, os navios carregavam uma média de 3 mil peles de onças e 600 papagaios para a Europa.

Os números do tráfico impressionam. Para cada dez animais traficados, apenas um chega ao seu destino final e os outros nove morrem durante a captura, o transporte, além dos maus tratos verificados, como injeção de anestesia e produção de cegueira em aves, para evitar que elas cantem durante o transporte. O maior lucro acontece no mercado internacional, enquanto o preço de um mico leão dourado no Brasil pode ser de R$ 500, no exterior chega a U$ 20 mil.

A livro, apoiado pela Embaixada da Holanda, é dividido em onze capítulos escritos por onze autores de diferentes áreas, jurídicas e de meio-ambiente. Entre os colaboradores estão o delegado da Polícia Federal Ricardo Bechara e Francisco Neo do Ibama, além de representantes do Ministério Público Federal, de zoológicos e centros de triagem de animais. A edição é ilustrada com fotografias dos animais mais visados pelo tráfico, imagens de apreensões e das perícias.

Pin It

Related Posts

One Response to Comciencia.br – O tráfico de animais silvestres é foco de publicação

  1. Sabrina Freitas says:

    Oi. Como conseguir o livro? Obrigada, Sabrina.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

« »

Scroll to top