Related »

Portal Correio – João Pessoa/PB – Polícia resgata mais de 300 pássaros silvestres em cinco dias de operação na Paraiba

on January 11 | in Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Animais resgatados são levados para o Centro de Triagem de Animais.
Aqueles que passam por maus tratos são analisados por biólogos e veterinários

Luciana Rodrigues

Pássaros silvestres apreendidos
Pássaros silvestres apreendidos
Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Uma operação da Polícia Militar Ambiental da Paraíba resgatou 23 pássaros em Santa Rita na região metropolitana da Capital nesta sexta-feira (10). Desde o início da Operação Resgate que começou no domingo (5) já foram resgatados mais de 300 aves silvestres que eram criadas de forma irregular em casa ou que eram comercializados em feiras livres.

De acordo com o comandante do Batalhão Ambiental, Coronel Paulo Sérgio, o objetivo, além de resgatar e devolver esses animais à natureza, é fazer um trabalho de conscientização junto à população para que não criem esses animais como bicho de estimação porque além de ser ilegal, quando não criados adequadamente, eles são transmissores de doenças.

“No ano passado nós apreendemos 3 mil e 200 animais, entre répteis, pequenos mamíferos e principalmente aves silvestres. Como também fazemos trabalho de conscientização junto aos petshops, tivemos a informação de que a venda de rações para aves está diminuindo muito e isso é um bom sinal, mostra que nosso trabalho vem surtindo efeito”. analisou.

Coronel Paulo Sérgio explicou que as aves mais criadas e comercializadas irregularmente na Grande João Pessoa são as aves nativas caboclinho, sabiá, canário-da-terra, curió, galo-de-campina, papa-capim, azulão. São resgatadas também aves mais raras como papagaios e araras.

Preço chega a R$ 40 mil

Coronel Paulo Sérgio informou que existem aves que chegam a custar de R$ 30 mil a R$ 40 mil no mercado irregular e citou como exemplo as araras e papagaios. Há também competições de canto em que são apostados até carros zero quilômetro, conforme conta o policial.

Ele analisou como grave a situação porque existem aqueles que criam somente porque gostam, mas têm aqueles que usam os bichinhos para obter lucro financeiro ilegal e para essas pessoas deve ser aplicada a lei com suas penalidades.

Animais podem transmitir doenças

Quanto à situação dos animais silvestres, o coronel disse que aqueles que são criados em casa como bicho de estimação geralmente estão em estado de saúde considerado boa, mas aqueles que são criados para serem comercializados não são bem tratados e podem ficar doentes e transmitir doenças.

“Nós fizemos a apreensão de 70 pássaros numa só casa. Nesses casos as condições de saúde dos animais não são muito boas. Geralmente os bichinhos ficam em gaiolas sujas e sem água. O caso se transforma realmente numa questão de saúde pública”, contou.

Entrega voluntária

As pessoas podem fazer a entrega voluntária dos animais e evitar a multa e outras penalidades legais. O coronel Paulo Sérgio explicou que para isso basta ligar para o telefone da Polícia Militar, através do 190, que uma equipe se desloca até o lugar onde os bichos estão para resgatá-los.

“Aquelas pessoas que se conscientizarem dos perigos que representa criar animais silvestres em casa podem ajudar-nos a devolvê-los à natureza, basta entrar em contato através do telefone que nós mandamos uma viatura da polícia ambiental para ir buscar os animais silvestres”, explicou.

Os animais resgatados, conforme o coronel, são levados para o Centro de Triagem de Animais e aqueles que passam por maus tratos são analisados por biólogos e veterinários. Os que estão em bom estado de saúde são soltos nas matas da região.

Os que ficam de quarentena para se recuperar só são soltos quando estão bem de saúde e em condições de voar e se alimentar sozinhos na natureza.
Pin It

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

« »

Scroll to top