Related »

EUA situam leões africanos entre espécies em ‘risco de extinção’

on dezembro 23 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Populações de leões diminuíram 43% nas duas últimas décadas.
Proteção se estende a subespécies como leão-berbere e leão-do-cabo.

21/12/2015 18h25
G1 – Com informações da France Presse

 

Leões são vistos no Entabeni Safari Conservancy, em Limpopo, na África do Sul, em foto de 31 de julho de 2012. Foto: AFP Photo/Stephane De Sakutin

Leões são vistos no Entabeni Safari Conservancy, em Limpopo, na África do Sul, em foto de 31 de julho de 2012.
Foto: AFP Photo/Stephane De Sakutin

 

Os leões africanos estão em risco de extinção e serão protegidos como “espécie ameaçada” pela lei americana, anunciaram as autoridades nesta segunda-feira (21), meses depois de um massacre de felinos que causou indignação mundial.

A sobrevivência dos reis da floresta no oeste da África e na Índia está ameaçada devido ao “dramático declínio” de exemplares observado, destacou o Serviço de Pesca e Vida Silvestre dos EUA (FWS, na sigla em inglês).

A decisão abre caminho para regulamentações estritas de importação e exportação de carcaças de leões e ocorre depois da morte, pelas mãos de um dentista americano, do leão Cecil, no Zimbábue, no começo do ano.

A proteção se estende a outras subespécies da família dos leões, como a “Panthera leo leo” (leão-berbere), do qual se conhece a existência de apenas 1.400 exemplares: 900 no oeste e no centro da África e outros 500 na Índia.

Outra subespécie ameaçada é a “Panthera leo melanochaita” (leão-do-cabo), com 17 mil a 19 mil exemplares no sudeste da África, segundo o FWS.
“Hoje estamos contando a história do ponto de vista do leão”, disse Dan Ashe, diretor do FWS.

A decisão não restringe a caça de leões africanos, mas representa uma barreira significativa para aqueles que defendem uma “permissão da caça” destes animais, acrescentou Ashe.

As populações de leões diminuíram 43% nas duas últimas décadas, devido à degradação de seus hábitats, às dificuldades de encontrar presas para se alimentar e ao aumento dos conflitos entre humanos.

“O leão é um dos animais mais amados do planeta e é uma peça insubstituível do nosso patrimônio global”, afirmou Ashe.

“Se quisermos garantir que as populações de leões corram livres e saudáveis pelas savanas africanas ou as florestas da Índia, todos temos que tomar ações, não só os africanos ou os hindus”, concluiu.

CLIQUE AQUI para notícia original.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top