Related »

Exploração animal no Janauari é investigada

on maio 29 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Passeios ao Janauari promovem o contato entre animais e humanos (Foto: Reprodução)

Passeios ao Janauari promovem o contato entre animais e humanos (Foto: Reprodução)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ministério Público Federal (MPF) informou que a investigação deve se estender a hotéis, agências turísticas e flutuantes que oferecem passeios com contato direto a animais silvestres

Manaus – O Ministério Público Federal (MPF) investiga a prática de exploração de animais silvestres no Parque Ecológico de Janauari, localizado no Rio Negro, em Manaus. A determinação de investigação consta na edição do último dia 24 do Diário do Ministério Público Federal Eletrônico, publicado ontem e assinado pelo procurador da República Leonardo de Faria Galiano.

O MPF informou, por meio de assessoria de imprensa, que a investigação foi iniciada a partir de denúncias recebidas pelo órgão e deve se estender a diversos hotéis, agências turísticas e flutuantes que oferecem passeios com contato direto a animais silvestres, não se restringindo ao Parque Ecológico Janauari.

O MPF informou, também, que o contato de humanos com animais silvestres é um tipo de exploração não permitido por lei, além do risco que o contato oferece às pessoas, como doenças e acidentes.

Na portaria nº 28, de 5 de maio deste ano, o procurador da República aponta que “é pública e notória, no turismo local, a prática ilegal de manusear animais silvestres da região para fins de registros fotográficos por turistas nacionais e estrangeiros.

De acordo com a portaria, animais silvestres podem morder, bicar, arranhar, contaminar humanos, ou serem contaminados por eles, contraindo doenças que podem causar a morte e consequente diminuição ou extinção da população do animal”.

O documento aponta que a determinação está relacionada ao conceito de Ecoturismo, no qual a atividade turística é vista de forma sustentável, incentivando a conservação do patrimônio natural e cultural, promovendo o bem-estar dos animais e das populações envolvidas.

A investigação do MPF implica, conforme o DOE, em agendamento de uma reunião entre vários órgãos, como Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam) e Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), além da Polícia Ambiental, para tratar sobre formas de composição de danos resultados da exploração ilegal de animais silvestres.

Pela portaria, o procurador da República recomenda que os principais proprietários de flutuantes se abstenham de explorar, expor a risco e tornar disponíveis animais silvestres em contato direto com seres humanos. O procurador da República recomenda, também, que  hotéis, agências e guias de turismo se abstenham de oferecer passeios e pacotes turísticos que envolvam a exploração e o contato direto com animais silvestres.

Fonte: http://d24am.com/amazonia/exploracao-animal-no-janauari-e-investigada/

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top