Related »

Filhote de veado apreendido em carro ‘mora’ em clínica há mais de 20 dias

on fevereiro 26 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Animal estava no porta-malas de um carro, diz polícia de São Roque.
Filhote foi levado a clínica e ficará até estar apto para voltar à natureza.

26/02/2016 – 08h37 – Atualizado às 15h46
Do G1 – Sorocaba e Jundiaí

 

Filhote foi encontrado em porta-malas de carro e deverá voltar à natureza após tratamento. Foto: Reprodução/TV TEM

Filhote foi encontrado em porta-malas de carro e deverá voltar à natureza após tratamento.
Foto: Reprodução/TV TEM

 

Bambina se tornou mascote de clínica veterinária. Foto: Reprodução/TV TEM

Bambina se tornou mascote de clínica veterinária.
Foto: Reprodução/TV TEM

 

Veterinários e donos de animais que levam seus bichos de estimação até uma clínica de São Roque (SP) estão dando todo o carinho para uma fêmea filhote de veado catingueiro resgatada no começo de fevereiro.

Bambina, como é chamada, “mora” no local há 20 dias depois de ter sido encontrada pelos bombeiros no porta-malas de um carro.

De acordo com informações da Polícia Militar, o motorista contou que havia encontrado o filhote em uma mata próximo do local onde trabalha, no bairro do Guaçu, e resolveu levá-lo para casa. Ele foi multado pelo transporte ilegal de animais silvestres, que é considerado um crime ambiental.

Como a cidade não tem base da Polícia Ambiental, os bombeiros foram chamados para fazer o resgate e levaram o animal para clínica do veterinário José Pierroni Dias, que costuma socorrer animais silvestres. “Ela é nossa mais nova mascote. Foi resgatada pela Polícia Militar no bairro do Guaçu e vamos tratar dela até desmamar”, explica Dias.

Cercada de carinho, a fêmea deve ficar no local até crescer. Ela, que recebeu um nome na clínica, chegou ao local com dois dias de vida e agora já tem 20. “O nome dela é Bambina, pois ela chegou igual ao Bambi”, conta a veterinária Any Souza.

Reabilitação

O filhote, que é da espécie veado catingueiro, deve crescer até ficar com quase 60 centímetros de altura e pesar mais de 40 quilos. O veterinário explica que as manchas no dorso devem desaparecer ao longo do tempo. “É uma maneira dela se camuflar, já que é presa de onça e precisa se proteger”, destaca João Dias. Bambina deve ser levada para um centro de atendimento a animais silvestres quando estiver com quatro meses.

Aos poucos, os veterinários tentam fazer com que a Bambina coma capim, o alimento que ela comeria se estivesse na natureza, mas por enquanto ela toma leite na mamadeira. Ela é a “atração” da clínica, anda por todas as salas e chama a atenção de quem traz bichos para serem tratado. “É inacreditável. Nunca imaginei que pegaria um bichinho desse. Ela é muito fofa”, disse a estudante Natália Lessa.

A história do animal não é exceção. Só no ano passado, a Polícia Ambiental apreendeu 1571 animais silvestres em fiscalizações na região. A maioria, pássaros que estavam com criadores sem autorização. “Alguns pontos são centros de triagem que recebem esse animal. Depois da reabilitação, ele é reintroduzido na natureza, que é nosso objetivo final”, afirma o capitão da Polícia Ambiental, Guilherme Boppré.

 

CLIQUE AQUI   para assistir ao vídeo.

CLIQUE AQUI  para notícia original.

 

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top