Related »

Folha de S. Paulo UE pode impor proibição à importação de aves silvestres

on outubro 10 | em FIQUE POR DENTRO, Renctas na Mídia | by | with No Comments

Papagaio morto no Reino Unido estava infectado com vírus letal

DA REDAÇÃO

O papagaio que morreu durante regime de quarentena no Reino Unido na última sexta-feira tinha o H5N1, a variação mortal do vírus da gripe aviária, confirmou ontem o Ministério da Agricultura britânico.
O papagaio havia sido importado do Suriname -país que faz fronteira com o norte do Brasil- e fazia parte de um carregamento com outras 148 aves que chegaram ao Reino Unido em setembro e foram colocadas com outras 216 aves trazidas de Taiwan.
Segundo Debbie Reynolds, chefe da seção de veterinária, o papagaio provavelmente contraiu o vírus no centro de quarentena.
O ministério informou que o vírus detectado é semelhante a uma variação encontrada no início do ano em patos na China. Em reação à morte do papagaio e por iniciativa do Reino Unido, a União Européia cogita proibir a importação de aves silvestres.
“A Comissão [Européia] está atualmente considerando a proposta, e uma decisão deverá ser tomada em breve, no máximo até terça-feira [amanhã], disse um porta-voz da UE.
Ontem, o coordenador-geral da ONG brasileira Renctas (Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres), Dener Giovanini, alertou que o contrabando de aves capturadas em florestas e cerrados aumenta os riscos da disseminação do vírus da gripe aviária.
Relatório da Renctas diz que 38 milhões de animais silvestres, a maioria de aves, são capturados nas matas brasileiras e traficados a cada ano. “O grande problema é que essa mercadoria [aves] pode ser uma bomba biológica prestes a explodir”, afirmou Giovanini.

Colaborou a Agência Folha, em Brasília; com agências internacionais

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Scroll to top