Gazeta do Brasil14 – Infraero tenta conter tráfico de animais | RENCTAS |
Related »

Gazeta do Brasil14 – Infraero tenta conter tráfico de animais

on junho 6 | em FIQUE POR DENTRO, Renctas na Mídia | by | with No Comments

A Infraero assinou um convênio com a Renctas, uma organização não-governamental que combate o tráfico na fauna brasileira e fica responsável pela fiscalização e divulgação de programas de conscientização nos aeroportos administrados pela a empresa.

A cerimônia realizada no aeroporto de Brasília contou com a participação do presidente da Infraero, Carlos Wilson Campos, Denner Giovanni, Coordenador Geral da Renctas no Brasil e do Coordenador Geral do Ibama, Marcelo Marquesini.

“Grande parte desses tráficos ocorrem dentro dos aeroportos”, diz Denner Veronese, superintendente de meio ambiente da Infraero. Ele ressalta a importância do acordo contra o tráfico de animais.

Durante o evento, a Renctas abriu uma exposição com fotos de animais silvestres e um vídeo produzido para a campanha de conscientização. Dener Giovanni, discursou sobre educação ambiental e falou ainda sobre a importância de se conscientizar a sociedade civil a respeito do tráfico ilegal de animais silvestres. A exposição permanece por mais três meses no aeroporto de Brasília.

Mercado ilegal rende fábula

Dados obtidos no site da Renctas revelam que o tráfico de animais é a terceira maior atividade ilegal do mundo (depois das armas e das drogas), com um mercado anual de US$ 10 bilhões de dólares em todo o mundo. O Brasil é responsável por 15% desse valor e tem um campo vasto para traficantes em razão da grande diversidade biológica. O comércio ilegal de espécies é responsável pelo desaparecimento de 12 milhões de animais anualmente. Dentre os animais capturados, estão espécies em extinção, como algumas araras que chegam a custar US$ 60 mil no mercado negro do tráfico.

O Ibama firmou um termo de cooperação técnica com a Renctas para formar uma rede de informações permanente entre as duas instituições. Depois da assinatura do convênio, a Infraero passa a fazer parte desse banco de dados e vai colaborar com os órgãos de fiscalização federais, estaduais e municipais. Os passageiros receberão materiais informativos e serão alertados sobre os danos causados ao meio ambiente pela a prática dessa atividade criminosa. Os funcionários da empresa receberão treinamento para aprender a identificar as espécies e aplicar medidas contra o tráfico na fauna.

(Anna Bernardes)

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Scroll to top