Related »

Horizonte Geográfico Araras: as aves-símbolo do Brasil

on março 1 | em FIQUE POR DENTRO, Renctas na Mídia | by | with No Comments

O preço da beleza

A diversidade da fauna e da flora nacionais, entre as maiores do planeta, sempre atraiu a atenção dos visitantes, que desde a época do descobrimento vêm cobiçando nossas plantas e animais. Com o triste indicador de terceiro maior comércio ilegal do mundo (os primeiros são drogas e armas), o tráfico de animais silvestres movimenta cerca de US$ 10 bilhões por ano. O Brasil responde, segundo a Rede Nacional Contra o Tráfico de Animais Silvestres (Renctas), por cerca de 10% desse mercado. Como se trata de atividade ilegal, o cálculo dos dados é difícil (o que significa que o montante pode ser ainda maior).

Estima-se que, de cada dez animais traficados, somente um chega ao seu destino, devido às mortes durante a captura e o trajeto. No caso das araras, um “produto” de altíssimo valor fora do País, o tráfico é voltado principalmente para comercialização de animais para cativeiro. As aves são capturadas nos ninhos, jovens ou adultas – recentemente, até os ovos passaram a ser coletados. Infelizmente, essa nova modalidade traz vantagens para os traficantes, uma vez que os ovos não chamam a atenção pelo tamanho. Além disso, podem ser facilmente quebrados, o que elimina a prova do crime.

O tráfico internacional de araras movimenta números superiores aos do mercado interno, uma vez que os preços no exterior chegam a atingir valores absurdamente altos. Uma arara-azul, por exemplo, custa entre R$ 2 mil e R$ 5 mil no Brasil e pode atingir até U$ 30 mil fora do país.

A manutenção de animais silvestres em cativeiro sempre foi um hábito cultural da população brasileira. Alguns os mantêm em casa para exibição (como troféus); outros se encantam com os habitantes das cercanias de suas residências e acabam por aprisioná-los como animais de estimação.

Segundo a legislação brasileira, matar, perseguir, caçar, manter e comercializar espécimes de nossa fauna silvestre – ou seus produtos – sem a devida permissão é crime, com pena prevista de um a seis meses de detenção e multa. Se a espécie estiver ameaçada de extinção e se a infração for realizada em unidade de conservação (parques, reservas, etc.) ou se for fruto de caça profissional, a pena pode ser ainda mais severa.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Scroll to top