Related »

Idoso é detido por manter pássaros em cativeiro em Campos, no RJ

on agosto 4 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Entre as aves estava um papagaio chauá, que corre risco de extinção.
De janeiro até esta segunda, a GAM apreendeu e resgatou 262 animais.

03/08/2015 – 16h23
Do G1 – Norte Fluminense

 

Segundo o GAM, papagaio chauá corre risco de extinção. Foto: Vagner Basílio/ Ururau

Segundo o GAM, papagaio chauá corre risco de extinção.
Foto: Vagner Basílio/ Ururau

 

O proprietário não tinha nenhum documento de legalização dos animais. Foto: Vagner Basílio/ Ururau

O proprietário não tinha nenhum documento de legalização dos animais.
Foto: Vagner Basílio/ Ururau

 

As apreensões de animais silvestres têm sido constantes em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. De janeiro até esta segunda-feira (3) já foram apreendidos e resgatados 262 animais. No mês de julho, foram 103 animais e somente nos três primeiros dias de agosto 34 animais já foram apreendidos.

O Grupamento Ambiental Municipal informou que 403 animais silvestres já foram devolvidos à natureza.

Segundo o Grupamento de Ambiental Municipal (GAM), a maioria das apreensões são de pássaros, como ocorreu nesta segunda onde foram apreendidos 24 pássaros na casa de um idoso no distrito de Goytacazes.

Entre os pássaros, foi apreendido um papagaio chauá, cuja espécie corre risco de extinção. O idoso foi detido e encaminhado para a delegacia.

De acordo com agentes do GAM, a apreensão aconteceu após uma denúncia anônima que informava que na Rua São Gonçalo, um idoso mantinha muitos pásaros em cativeiro. E durante revista na residência, os agentes encontraram diversos pássaros e gaiolas. O proprietário não tinha nenhum documento de legalização dos animais.

Os passáros de espécies: papa capim (9), tizil (2), sabiá de praia e da terra (4), sanhaço (1), coleiro do brejo (4), pinchandachão (1) e bico de lacre (2), foram encaminhados para a delegacia e depois para o Núcleo de Estudos e Pesquisas de Animais Selvagens (Nepas) onde passarão por avalaliação para serem devolvidos à natureza.

Já o idoso, de 75 anos, foi encaminhado para a delegacia onde foi autuado na Lei 9.605, por manter animais em cativeiro, e responderá pelo crime em liberdade.

Conforme o Artigo 29 da Lei 9605/98, é crime matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida. A pena pode ser detenção de seis meses a um ano, e multa.

O Grupamento informou ainda que os animais resgatados são os que aparecem em locais com características diferentes de seu habitat natural, como residências, comércios ou locais urbanos. Já os animais apreendidos são aos que são criados de forma irregular.

Para o agente Marcos Soares, as denúncias são fundamentais para auxiliar nas apreensões. “A denúncia é a forma mais fácil da gente conseguir desvendar esse tipo de prática criminosa”, afirma o agente ressaltando que o departamento recebe muitas denúncias diariamente.

O agente também informou que o que fomenta essa prática criminosa é a cultura de geraçãoes. “O problema ainda é cultural, porque saber que é crime todo mundo sabe, todo dia a gente está com esse tipo de ocorrência, mas aí entra a questão cultural, porque cria (pássaros) desde criança, o pai criava, o avô criava”, observa Soares.

As denúncias podem ser feitas pelo telefones 153 e (22) 2725-6483.

CLIQUE AQUI para notícias original.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top