Related »

Macaco em extinção é achado acorrentado dentro de casa, em Rondônia

on julho 8 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Pássaro da raça Curió também foi resgatado pela Polícia Ambiental.
Polícia encontrou várias armadilhas em sítio da BR-319, em Porto Velho.

08/07/2016 18h38 – Atualizado às 20h01
Do G1 – RO

 

Filhote de macaco foi encontrado acorrentado em Porto Velho. Foto: Matheus Henrique/ G1

Filhote de macaco foi encontrado acorrentado em Porto Velho.
Foto: Matheus Henrique/ G1

 

Filhote foi encaminhado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas). Foto: Matheus Henrique/ G1

Filhote foi encaminhado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas).
Foto: Matheus Henrique/ G1

 

Pássaro da raça Curió, também foi resgatado pela Polícia Ambiental. Foto: Matheus Henrique/ G1

Pássaro da raça Curió, também foi resgatado pela Polícia Ambiental.
Foto: Matheus Henrique/ G1

 

Um macaco da espécie Lagothrix lagotricha foi encontrado acorrentado, nesta sexta-feira (8), dentro de uma casa no Km 13 da BR-319, em Porto Velho.

Segundo a Polícia Ambiental, o resgate foi feito após uma guarnição ir até o local.

Conforme os policiais que atenderam a ocorrência, o macaco, que está em risco de extinção, estava acorrentado e deitado em um lençol com bastante dificuldade para se movimentar. Na casa também foi encontrado um pássaro Curió e várias armadilhas para capturar animais.

O policial Tiago Sampaio, que participou do resgate, disse que a guarnição foi até a região para verificar uma denúncia de queimada e desmate. Ao entrar na propriedade, viram os animais em uma casa coberta de palha.

“Nós fomos para ver uma situação de crime ambiental, quando nos deparamos com o filhote de macaco e o curió. Lá também tinha várias armadilhas. Ele ficava acorrentado em uma casinha de madeira”, disse.

De acordo com a Polícia Ambiental, um adolescente de 16 anos foi detido no local onde estava o macaco. Ele disse à polícia que estava prestando serviços para o dono do imóvel.

Após serem resgatados, os animais foram encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), em Porto Velho. Já o adolescente foi levado para a Central de Flagrantes e deve ficar à disposição da Justiça.

Segundo o cabo da Polícia Ambiental, André Prestes, as capturas de animais silvestres são mais frequentes em épocas de enchente e seca, por causa dos incêndios. “Nessas épocas os animais são obrigados a fugir e acabam entrando nas casas”, explicou.

Extinção

Segundo o biólogo Flávio Terassini, o macaco conhecido popularmente como Barrigudo está correndo risco de ser extinto da Amazônia, por causa dos desmatamentos. Ele acredita que o animal tenha apenas dois meses de vida e está bastante debilitado.

 

CLIQUE AQUI  para notícia original.

 

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top