Related »

O Estado de São Paulo Especialistas discutem soluções contra tráfico de animais silvestres

on junho 17 | em FIQUE POR DENTRO, Renctas na Mídia | by | with No Comments

Leonencio Nossa

Patrocinada pelos EUA, conferência começa hoje e vai preparar lista de traficantes

BRASÍLIA – A sofisticação das técnicas usadas pelo comércio ilegal de animais silvestres para atravessar as fronteiras do País está despertando o interesse do tráfico de drogas e armas. Relatório preparado pela ONG Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas) mostra que os traficantes que atendem colecionadores e organismos de pesquisas do exterior estão prestando serviços a narcotraficantes.

“Cerca de 150 dessas quadrilhas têm relações com o tráfico de drogas”, afirma o coordenador da Renctas, Dener Giovanini. A Polícia Federal admite a existência de um consórcio entre o narcotráfico e os negociadores de animais silvestres. O assunto chamou a atenção do governo americano. A Embaixada dos Estados Unidos, em parceria com a Renctas, está promovendo a 1.ª Conferência Sul-Americana sobre o Comércio Ilegal da Fauna Silvestre. O evento será aberto hoje, às 9h30, pelo ministro do Meio-Ambiente, José Sarney Filho. Até sexta-feira, cerca de 150 representantes dos governos e das ONGs da América do Sul e de órgãos como a Interpol passarão por lá. Segundo John Mariz, diretor do Escritório Regional da América do Sul para Meio Ambiente da Embaixada dos Estados Unidos, é preciso uma discussão sobre as legislações dos países e parcerias para enfrentar o tráfico de animais, que movimenta anualmente no Brasil US$ 2 bilhões. “Nenhum país sozinho conseguirá deter o esse comércio ilegal”, diz.

O governo americano vai gastar US$ 150 mil no encontro, que servirá para traçar a Lista Vermelha, uma relação dos traficantes feita a partir dos bancos de dados das polícias e ONGs do continente. A arara-azul-de-lear é uma das espécies raras brasileiras mais cobiçadas, chegando a valer US$ 60 mil. Sapos, aranhas e serpentes também estão na mira dos criminosos.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Scroll to top