Related »

Onça Angelina morre após cirurgia na pata, realizada em Santa Catarina

on abril 1 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Felino que vivia no Zoológico de Curitiba tinha 5 anos e problemas de saúde.
Durante o tratamento, ela chegou a receber implante de células-tronco.

01/04/2016 – 20h15,  atualizado às 20h58
Do G1 – PR

 

Foto mostra profissionais durante tratamento de células-tronco em 2015. Foto: Everson Bressan/SMCS

Foto mostra profissionais durante tratamento de células-tronco em 2015.
Foto: Everson Bressan/SMCS

 

Última cirurgia foi feita em Santa Catarina. Foto: Reprodução/RBS TV

Última cirurgia foi feita em Santa Catarina.
Foto: Reprodução/RBS TV

 

Animal passou por exames de sangue e avaliações clínicas e neurológicas. Foto: Everson Bressan/SMCS

Animal passou por exames de sangue e avaliações clínicas e neurológicas.
Foto: Everson Bressan/SMCS

 

Morreu nesta sexta-feira (1º) a onça Angelina, que vivia no Zoológico de Curitiba. O animal passou por uma cirurgia em Joinville, no norte catarinense, na quinta-feira (31), para implantar uma prótese em uma pata traseira. Segundo a direção do zoológico, Angelina teve complicações e não resistiu.

A cirurgia realizada em Santa Catarina era para trocar outra prótese que já havia sido implantada em Angelina. Em dezembro de 2015, após um pulo, o artefato acabou quebrando e precisou ser substituído.

Angelina tinha cinco anos de idade e sempre sofreu com problemas de saúde. Entre outras doenças, ela tinha paralisia facial. Em junho de 2015, Angelina recebeu um tratamento com células-tronco, para tentar corrigir a mesma fratura que a obrigou a receber o implante.

Em nota, a direção do zoológico lamentou a morte. “A Angelina recebeu os melhores tratamentos que um animal de zoológico no Brasil poderia receber em hospitais e clinica de ponta, porém o risco sempre é paralelo e nos mostra o limite da vida”, diz trecho do comunicado. O corpo do animal será levado para o Museu de História Natural de Curitiba, onde passará por taxidermia e será usado para a educação ambiental.

Leia a íntegra da nota do Zoológico.

Comunicado do Zoológico de Curitiba:

A Direção do Zoo Municipal de Curitiba infelizmente precisa oficializar esta notícia.  A Angelina teve complicações anestésicas ou pós-cirúrgicas tardias e morreu na última noite. Diferente de qualquer outra espécie, inclusive o humano, não é nada simples dar assistência plena para reverter complicações tardias em animais selvagens, por uma medida de segurança muitas vezes. Qualquer cirurgia tem risco e a Angelina já passou por outros procedimentos durante seus cinco anos de vida. Ela era uma onça com alguns comprometimentos como paralisia facial e não teve uma vida fácil quando falamos em saúde. A Angelina recebeu os melhores tratamentos que um animal de zoológico no Brasil poderia receber em hospitais e clínica de ponta, porém o risco sempre é paralelo e nos mostra o limite da vida. Ela será encaminhada ao nosso Museu de História Natural para taxidermia e assim poder nos ajudar na educação ambiental de crianças. Talvez um dia não tenhamos nenhuma onça em cativeiro! Esta é nossa missão enquanto Zoo e educação ambiental. Obrigado equipe Vetplus, Santa Monica e Centro de Imagens Veterinárias de Curitiba, em nome da Angelina e da equipe do Zoo Municipal de Curitiba. Não podemos deixar de Agradecer ao nosso Prefeito Gustavo Fruet, quem nos apoia incondicionalmente para o bem-estar animal.

 

CLIQUE AQUI   para notícia original.

 

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top