Related »

Partido Verde – Verdes contra tráfico de animais e febre aviária

on novembro 17 | em FIQUE POR DENTRO, Renctas na Mídia | by | with No Comments

O líder do Partido Verde, Sarney Filho (MA), manifestou hoje (17) ao ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, a preocupação do partido com o problema da febre aftosa e da ameaça da gripe aviária, que já matou mais de sessenta pessoas na Ásia. O deputado também participou, pela manhã, de um protesto que reuniu cerca de 100 crianças em frente ao Congresso Nacional para alertar sobre os perigos da disseminação de doenças causadas pelo tráfico de animais silvestres. A manifestação foi organizada pela Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas), que entregou aos parlamentares um documento com recomendações sobre o combate à gripe aviária e às febres aftosa e maculosa, entre outras doenças.

O ministro da Agricultura garantiu ao líder que o governo está adotando as medidas necessárias para controlar a febre aftosa, como também implantando medidas preventivas para enfrentar a gripe aviária. “Sabemos que o Brasil sofre o risco da chegada da gripe aviária trazida por aves migratórias, daí a importância de o governo mapear as rotas de migração para que haja maior controle nas regiões por onde passam várias espécies de aves que chegam de outros países”, recomendou o líder.
O deputado lembrou que essas aves acabam entrando em contato com pássaros e aves domésticas e de criadouros, como galinhas e patos, entre outros. Estes, por sua vez, podem transmitir a doença ao homem. Até agora, o vírus da gripe aviária não sofreu mutações que possam permitir a transmissão da doença de pessoa para pessoa. Essa mutação, de acordo com o deputado, é a principal preocupação das autoridades sanitárias e de pesquisadores.
Durante o protesto de estudantes da 2ª á 4ª série do ensino fundamental, Sarney Filho defendeu uma maior participação do Legislativo no combate ao tráfico de animais. Ele sugeriu o aumento da pena para esse tipo de crime, com a aprovação de uma lei de acesso a recursos genéticos, e uma maior dotação orçamentária para a Polícia Federal (PF) e para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
O deputado destacou que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Biopirataria aprovou na quarta-feira requerimento pedindo que a Comissão Mista de Orçamento destinasse recursos para que a PF, o Ibama e o Ministério da Ciência e Tecnologia possam investir no combate ao tráfico de animais.
“Essa legislação, mais do que nunca é necessária, porque somente fortalecendo as ações do Ibama, da Polícia Federal e as pesquisas do Ministério da Ciência e Tecnologia na área de bioprospecção poderemos enfrentar de forma decisiva o tráfico de animais silvestres e a biopirataria”, afirmou Sarney Filho.
O coordenador-geral da Renctas, Dener Giovanini, alertou que o aumento e a diversificação de doenças transmitidas por animais silvestres representam um caso de segurança nacional. “A ecologia no Brasil precisa deixar de ser vista apenas como uma bandeira quase ideológica para tornar-se instrumento estratégico nas mãos que nos governam. A micro e a macroecologia ditarão às nações preparadas as condições para sua sobrevivência e nós precisamos preparar o nosso país para essa nova realidade”, defendeu Dener.
Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Scroll to top