Related »

PM Ambiental apreende mais de 70 pássaros em Ribeirão Preto, SP

on outubro 7 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Diversas espécies foram encontradas em galpão no Recreio Internacional.
Dono do imóvel não foi localizado e pode pagar multa de até R$ 100 mil.

06/10/2014 19h09 – Atualizado em 06/10/2014 19h26
Do G1 – Ribeirão e Franca

Entre espécies encontradas, algumas são raras ou estão em extinção, diz polícia. Foto: Carlos Trinca/EPTV

Entre espécies encontradas, algumas são raras ou estão em extinção, diz polícia.
Foto: Carlos Trinca/EPTV

Polícia Ambiental localizou as aves no Recreio Internacional, após denúncia. Foto: Carlos Trinca/EPTV

Polícia Ambiental localizou as aves no Recreio Internacional, após denúncia.
Foto: Carlos Trinca/EPTV

A Polícia Militar Ambiental apreendeu 73 pássaros de diferentes espécies nesta segunda-feira (6) em um galpão do bairro Recreio Internacional, em Ribeirão Preto (SP). De acordo com a polícia, algumas aves estão ameaçadas de extinção e a multa pelo crime pode chegar a R$ 100 mil. Ninguém foi preso.

A apreensão foi feita depois que a PM recebeu uma denúncia anônima. “No local foi verificado que o proprietário não se encontrava, mas com a janela aberta já se constatou de imediato vários pássaros em situação irregular”, afirma o tenente Diogo Araújo. A polícia suspeita que o local era utilizado para a venda dos pássaros.

Como não havia nenhum responsável no galpão, foram chamadas três testemunhas para que os policiais pudessem entrar no local e retirar os animais. Entre as aves, estavam exemplares de canário-da-terra, trinca-ferro, patativa verdadeiro, saíra, pintassilgo, sabiá, sanhaço, tico-tico-rei, bico de pimenta, cardeal, bem-te-vi, azulão – que está em extinção -, bicudo – também em extinção -, entre outras espécies.

Cerca de 20 possuíam anilha, o que demonstra que a criação em cativeiro foi autorizada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama). No caso desses pássaros, a Polícia Ambiental fará o rastreamento dos donos a partir do número da anilha para poder averiguar a situação.

Segundo Araújo, o dono do galpão poderá pagar uma multa de até R$ 100 mil. “A multa vai variar conforme a quantidade de pássaros que não estão anilhados, bem como se eles estão ou não em extinção.”

Os pássaros sem a marcação vão passar pela avaliação de um veterinário, para que sejam devolvidos à natureza.

CLIQUE AQUI para assistir ao vídeo da apreensão.

CLIQUE AQUI para a matéria original.

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top