Related »

Raro, bebê gato-mourisco achado em Mogi das Cruzes (SP) recusa mamadeira

on janeiro 26 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Filhote de aproximadamente 15 dias foi encontrado em estrada.
Bichinho mama apenas 1 ml de substituto de leite a cada duas horas.

25/01/2016 – 17h46
Do G1 – Mogi das Cruzes e Suzano
Jamile Santana

 

Gato-mourisco bebê. Foto: Jefferson Leite

Gato-mourisco bebê.
Foto: Jefferson Leite

 

Com aproximadamente 15 dias de vida, um bebê de gato-mourisco, espécie de rara aparição e ameaçada de extinçao no Brasil, foi deixado por um morador no Centro de Controle de Zoonoses Mogi das Cruzes na tarde deste domingo (24). O animal está sob os cuidados do veterinário Jefferson Renan Araújo Leite e deve ser encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) de Jundiaí nesta terça-feira (26).

O bichinho tem sido rebelde: tem recusado leite e mama apenas 1 ml de um substituto de leite de gata a cada duas horas.

“Este animal tem ampla distribuição pelo Brasil, mas está ameaçado de extinção, principalmente por perda de habitat. É de ocorrência rara”, explicou o médico veterinário. O filhote foi encontrado sem ferimentos em uma estrada da cidade. “Estamos buscando informações para saber em que momento ele foi retirado de seu habitat”, detalhou.

O especialista defende que a região precisa urgentemente de um centro especializado mais completo em alguma cidade da região.

De acordo com o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), que administra o CRAS no Parque Ecológico do Tietê, desde 2011 a unidade recebeu mais de 1,9 mil animais resgatados ou apreendidos no Alto Tietê, a maioria de Mogi das Cruzes.

De acordo com Leite, a implantação do CETAS ou do CRAS não precisa, necessariamente, ser feita pelo Poder Público. O veterinário tem feito diversas pesquisas sobre a implantação destes dispositivos em outras cidades, e em vários casos, a criação dos centros surgiu em parceria com empresas, como forma de compensações ambientais.

“Isso pode ser feito a partir de um CNPJ. Em Jambeiro, por exemplo, a empresa que administra o aterro sanitário criou o projeto como forma de compensação. Isso também acontece com algumas empresas que precisam atender Termos de Ajuste de Conduta (TACs), determinados pelo Ministério Público”.

Algumas áreas de Mogi que poderiam abrigar o centro já foram sondadas. “Além da localização em si, é necessário pensar numa área onde é possível fazer a soltura destes animais. Em Mogi, já observamos a possibilidade no Itapeti e Taiaçupeba. Área é o que não falta”, destacou.

A Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo informou que “na região Leste do Estado há a maioria desses empreendimentos em funcionamento e relativamente próximos a Mogi das Cruzes.

Este Departamento de Fauna entende que a prioridade, na presente gestão, é implantar CETAS em outras regiões do Estado, como ao norte, oeste e centro, que não contam com esses equipamentos”.

 

CLIQUE AQUI  para assistir ao vídeo.

CLIQUE AQUI  para notícia original.

 

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top