Related »

Sema-MT diz que licença para santuário de elefante está em fase final

on setembro 13 | em Fauna na Mídia, FIQUE POR DENTRO | by | with No Comments

Projeto já tem licenças prévias de instalação e aguarda aval para operação.
Santuário deverá abrigar até 25 elefantes em Chapada dos Guimarães.

12/09/2016 – 12h20
Do G1 – MT

 

Ramba é um dos animais que deve viver no santuário. Foto: ONG Global Sanctuary for Elephants/Divulgação

Ramba é um dos animais que deve viver no santuário.
Foto: ONG Global Sanctuary for Elephants/Divulgação

 

Área em Chapada dos Guimarães foi comprada por ONG internacional. Foto: ONG Global Sanctuary for Elephants/ Divulgação

Área em Chapada dos Guimarães foi comprada por ONG internacional.
Foto: ONG Global Sanctuary for Elephants/ Divulgação

 

O licenciamento para a implantação do primeiro Santuário de Elefantes da América Latina, em fase de construção em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, está na fase final, informou a Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso.

O projeto já tem as autorizações e as licenças prévias de instalação e aguarda a emissão, nas próximas semanas, da autorização de uso e manejo e da licença de operação.

Os primeiros habitantes do santuário deverão ser as elefantas Maia e Guida, de Minas Gerais, que chegarão a Mato Grosso no início de outubro. Ambas são oriundas de situação de maus-tratos em circos.

A Sema informou que, por ser inédito no Brasil, o projeto exigiu que a pasta ambiental adaptasse o roteiro de confinamento de animal que já vem sendo aplicado para a fauna silvestre, a exemplo da paca e do jacaré.

Para a instalação do santuário, não houve a necessidade de Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto Ambiental (Rima), já que a área está fora de unidade de conservação, de terra indígena e não prevê desmatamento.

A previsão é que o projeto seja implantado em cinco etapas, para abrigar até 25 animais. Num primeiro momento, deverão ser seis elefantes.

A primeira etapa do projeto contempla centro médico veterinário e piquetes nos quais ficarão os elefantes, que serão separados por espécies (asiáticos e africanos) e por sexo. Um dos motivos para a separação é evitar a reprodução dos animais.

Santuário

O espaço é cercado porque não deverá ser permitida a visitação pública. A primeira cerca de contenção é de concreto com tela de alambrado, com 2,35 m de altura. Outra cerca de contenção é feita com tubulação de perfuração de poço de petróleo, com 1,5 m enterrado no solo e sapata de concreto, e 2 m acima do solo, impossibilitando a fuga de elefantes.

Segundo a secretaria, também há locais estratégicos para a fauna silvestre. A Sema observou que o projeto apresentado à Sema se assemelha aos outros dois santuários implantados nos Estados Unidos (Tennessee e Califórnia), onde há muito rigor com a questão ambiental.

O Santuário de Elefantes deve funcionar em uma fazenda a 40 km do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, perto do Rio da Casca. A área tem 1.100 hectares e foi comprada pela ONG Santuário de Elefantes Brasil para abrigar elefantes em condição de risco em zoológicos e circos. O projeto é mantido por doações e não conta com financiamento público ou participação do estado para manutenção.

 

CLIQUE AQUI   para notícia original.

 

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

FACEBOOK

APOIADORES

Avina

CRT

Itapemirim

Juniclair

Wise
Scroll to top