Parceria Renctas e Universidade Metodista de São Paulo

Period:

Beginning on November 8, 2005

Renctas and the São Paulo Methodist University sign a Scientific Cooperation Agreement

The São Paulo Methodist University and the Brazilian Network to Combat the Wild Animal Trafficking (RENCTAS) have signed an agreement aimed at the development of joint projects and scientific research. The agreement initially foresees two projects that will serve as a basis for the monographs of the Biological Science Course’s students. The first one (on the wild animal trafficking at the Atlantic Forest) will be a survey of the forest’s main problems, species and trafficking hotspots; the second one, a brand new project on the Brazilian coast’s fish and marine invertebrates will certainly contribute to deepen the knowledge of the threats these species are exposed to. Both projects will have the guidance of Prof. Dra. Waverli Maia Matarazzo Neuberger (Coordinator of the University’s Course of Environmental Technology).

The cooperation projects comprised in the Agreement may include any technical, scientific, academic and cultural subject. Priority, however, will be given to cooperation actions to combat the wild animal trafficking and to support activities such as management, reproduction, ethology, zoology, physiopathology of wild animals, environmental sciences and biodiversity conservation.

Partners:

Universidade Metodista de São Paulo
img_01 img_02 img_03 img_04 img_05 img_06

Período de execução:

Início em 08 de novembro de 2005
Renctas e Universidade Medotista de São Paulo assinam Termo de Cooperação Científica

A Universidade Metodista de São Paulo e a Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (RENCTAS) firmaram um convênio de colaboração em projetos e pesquisa. O mesmo prevê a realização inicial de dois projetos de pesquisa que deverão constituir monografias dos alunos do Curso de Ciências Biológicas. O primeiro deles, sobre tráfico de animais silvestres na Mata Atlântica, visa levantar os principais problemas, espécies e pontos de animais traficados neste ecossistema. O segundo projeto trata de um levantamento – inédito – do tráfico de peixes e invertebrados marinhos da costa brasileira, que poderá contribuir para aumentar o conhecimento das ameaças a estes organismos. Os dois projetos serão orientados pela Profa Dra Waverli Maia Matarazzo Neuberger, coordenadora do curso de Tecnologia Ambiental da Metodista.

Os projetos de cooperação compreendidos neste Protocolo podem incluir quaisquer assuntos técnicos, científicos, acadêmicos e culturais tratados por qualquer das duas Instituições. Sem exclusão de outros temas, será dada preferência para cooperação em combate ao tráfico de animais silvestres, bem como em atividades de apoio, como manejo, reprodução, etologia, zoologia e fisiopatologia de animais silvestres, ciências ambientais e conservação da biodiversidade.

Parceiros:

Universidade Metodista de São Paulo

img_01 img_02 img_03 img_04 img_05 img_06

Deixe uma resposta