Programa Mais Você – Rio de Janeiro/RJ – Bichos de pelúcia substituem mães de animais silvestres resgatados no AM

Projeto proporciona ambiente apropriado para animais que foram maltratados.

Bichinhos de pelúcia ajudam no tratamento dos animais silvestres (Fot Mais Você / TV Globo)
Bichinhos de pelúcia ajudam no tratamento dos animais silvestres.
Foto:  Mais Você / TV Globo
Foto: Reprodução –  Mais Você / TV Globo
Foto: Reprodução –  Mais Você / TV Globo
Foto: Reprodução –  Mais Você / TV Globo
Um problema muito sério, que afeta diretamente o Brasil é o tráfico de animais silvestres.
Mais de 10 % das espécies catalogadas pela ciência, em todo o planeta, estão em território brasileiro, e, todos os anos, 38 milhões de animais silvestres são retirados das nossas matas.  De acordo com a RENCTAS – Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Selvagens, existem por aqui, aproximadamente, 500 quadrilhas especializadas em traficar aves, cobras, tartarugas e outras espécies. Essa é a terceira maior atividade clandestina do mundo e só perde para o tráfico de drogas e armas.
“Existem estimativas de que o tráfico de animais silvestres movimenta 20 bilhões de dólares por ano em todo mundo. O Brasil seria o responsável por mais de 10% desta movimentação”, destacou Ana Maria Braga.
Quando recuperados, algumas instituições fazem o máximo para que os bichos vivam em um ambiente apropriado, com carinho, mesmo longe da floresta. Em Manaus, esse lugar é o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Em 2013, 524 animais silvestres foram entregues ao órgão. Deste total, 65 eram filhotes. “Este problema existe e algo precisa ser feito”, ressaltou Diogo Faria, veterinário e idealizador de uma campanha que visa amenizar a ausência da família dos animais que foram abandonados ou roubados. É o projeto “Mães de Pelúcia”, que estimula a doação de bichinhos de mentirinha para os filhotes órfãos.

“Animais roubados e sem contato com outros bichos são muito carentes e podem morrer mais cedo. A preguiça ‘Iça’ chegou lá ainda filhote e já completou um ano. Quando encontrada, ela pesava trezentos gramas e estava muito maltratada”, contou o repórter Meike Farias. Iça é tão carente que está sempre no colo de alguém. Desconfiada, ela é colocada em contato com o bichinho de pelúcia. E enfim se agarra ao bicho. É o caso também dos filhotes de macacos cheiro, parauacu e prego, que não se desgrudam mais dos novos amigos.  “Aos poucos, são os bichinhos de pelúcia que estão preenchendo a ausência das mães dos bichinhos de verdade”, explicou a bióloga Natália Lima.

Se pessoas de outros estados quiserem doar bichos de pelúcia, é só enviar para:
Superintendência do Ibama no Amazonas
A/C Núcleo de Fauna
Rua Ministro João Gonçalves de Souza, sem número – BR 319 – KM 01
Distrito Industrial, Manaus – AM
Assista abaixo aos vídeos produzidos para o Programa “Mais Você” – 13/02/2014:

Projeto ‘Mães de pelúcia’ ajuda a criar ambiente maternal para animais resgatados

Pessoas agindo livremente em uma feira de Belford Roxo, Baixada Fluminense
Juridicamente a penalidade é a mesma para traficar ou abrigar
A comercialização é feita sem pudores, as pessoas não se inibem com a câmera
Espécie em extinção é criada em casa sem autorização do Ibama

http://gshow.globo.com/programas/mais-voce/videos/t/programas/v/arara-billy-foi-criada-como-um-animal-domestico/3144807/

Delegado Franco Perazzoni conta que uma cobra brasileira pode custar até 60 mil dólares

Deixe uma resposta